COMO É QUE DESPERTAS?

COMO É QUE DESPERTAS ...!!!

QUEM VOCÊ REALMENTE É !!!

QUEM VOCÊ REALMENTE É !!!

Quem é você realmente -legendado BR from Shunyata on Vimeo.

A ARTE DA GUERRA: SUN TZU 孫 子 兵 法
















http://pic.pimg.tw/silentpower/4aca13e3d9d41.jpg

 

 

 

“A Arte da Guerra” é um dos clássicos mais influentes do pensamento oriental sobre estratégia. Este documentário nos traz os ensinamentos do general chinês Sun Tzu.

Realista e moderado, Sun Tzu acreditava que, na guerra, O IDEAL É VENCER SEM COMBATER… ESTA É A GRANDE SABEDORIA!

 Predecessor de Clausewitz, escreveu seu tratado 600 anos antes de Cristo – e até hoje é atual. Grandes executivos contemporâneos o leem e citam.

A Arte da Guerra

(chinês: 孫子兵法; pinyin: sūn zĭ bīng fǎ literalmente “Estratégia Militar de Sun Tzu”), é um tratado militar escrito durante o século IV a.C. pelo estrategista conhecido como Sun Tzu.

O tratado é composto por treze capítulos, onde em cada capítulo é abordado um aspecto da estratégia de guerra, de modo a compor um panorama de todos os eventos e estratégias que devem ser abordados em um combate racional. Acredita-se que o livro tenha sido usado por diversos estrategistas militares através da história como Napoleão, Adolf Hitler e Mao Tse Tung.

https://fqeq3q.bay.livefilestore.com/y1mwLtRd8rBq1clebJVtIogMwc-22P3cPUGnnPlBgHN7sO5fSc9SxZJIq23_47XP94PRAY2QyQ79f_e0tXbQKQl8O5KvmvuRtB1G00LaWjTHmh8-jfhwbYDZ7M6_B37TxS0ZndmNmyAcS0Z7BdRiUvBxw/mougong.jpg

Desde 1772 existem edições européias (quatro traduções russas, uma alemã, cinco em inglês), apesar de serem consideradas insatisfatórias. A primeira edição ocidental tida como uma tradução fidedigna data de 1927.
A Arte da Guerra foi traduzido ao português por Caio Fernando Abreu e Miriam Paglia (1995).
Apesar da antiguidade da obra, nenhuma obra ou tratado é tão compreensível e tão atual quanto A Arte da Guerra.
Com seu caráter sentencioso, Sun Tzu forja a figura de um general cujas qualidades são o segredo, a dissimulação e a surpresa.

http://www.gz01vod.com/WebMedia/VODJPG1/2007-9-13_%E5%AD%99%E5%AD%90%E5%85%B5%E6%B3%95%E4%B8%8E%E4%B8%89%E5%8D%81%E5%85%AD%E8%AE%A1.jpg

Hoje, A Arte da Guerra parece destinado a secundar outra guerra: a das empresas no mundo dos negócios. Assim, o livro migrou das estantes dos estrategistas para as do economista e do administrador.
Embora as táticas bélicas tenham mudado desde a época de Sun Tzu, esse tratado teria influenciado, segundo a Enciclopédia Britânica, certos estrategistas modernos como Mao Tsé-Tung, em sua luta contra os japoneses e os chineses nacionalistas.

 

 

LEIA MAIS:


http://pt.wikipedia.org/wiki/A_Arte_d… 

 

 

 

Namastê!





http://nadiajung.files.wordpress.com/2010/03/memoriasdeumagueixa_f_013.jpg?w=590





















Amor e Paz...



Namastê!

FOTOGRAFIA KIRLIAN – UMA CIÊNCIA DE VANGUARDA






 

 

FOTO KIRLIAN - FOTO DA AURA- SAIBA  COMO  FAZER  E  PARA QUE SERVE visite o site..... - Brasil

 

 

Fotografia Kirlian

 

A Fotografia Kirlian é um instrumento de incomparável valor em diagnóstico porque introduz o elemento energético como participante do processo de cura. É o meio que conecta as diferentes áreas para se poder realizar um trabalho holístico de fato. Orienta sobre as áreas que necessitam de maior atenção:
- pessoal
- profissional
- afetiva/sexual
- familiar 
Revela dados da personalidade, detectando problemas que ainda não estão resolvidos em nível mais profundo e que ainda afetam a energia.   Agiliza o processo de autoconhecimento porque é um meio eficiente e objetivo que revela o estado emocional, mental e orgânico da pessoa economizando horas de entrevista. 
Objetiva melhor o tratamento. 
Ao se tomar consciência de como se produzem as diferentes reações emocionais e o que leva ao desequilíbrio emocional e comportamental pode-se evitar as somatizações dando, portanto, maior controle sobre o processo e num caráter preventivo aos desequilíbrios físicos. 
Baseia-se: 
- No trabalho da medicina chinesa
- No trabalho da energia humana 

Apóia-se: 
- Trabalho de fidedignidade e validação científica
- 20 anos de prática 

Como é o processo: 
Através do efeito obtido pela máquina, obtem-se um halo de energia em que detecta-se a área de maior necessidade de promover o reequilíbrio físico, mental ou emocional. 
O campo energético varia conforme o estado emocional, a qualidade dos pensamentos e o equilíbrio físico. 
A análise do estado energético pelas fotos informa como se processa a interação em todos os níveis: mental, físico, emocional e espiritual do ser numa abordagem sistêmica que amplia as possibilidades para se alcançar um diagnóstico completo. 
A quem se destina: 
- Clínicas que pretendem ter um atendimento sistêmico interligando as diferentes áreas e trazendo maior qualidade ao atendimento do cliente. 
- Empresas que visam agregar melhor qualidade de vida aos seus funcionários promovendo meios de superação das dificuldades pessoais com isso alcançando melhor produtividade em geral. 
- Particulares que buscam um meio mais dinâmico de tomar consciência e de solucionar as pressões emocionais, stress, depressão, problemas de relacionamento, autoconhecimento, etc. acelerando seu processo evolutivo. 
- Escolas que abraçam a educação como algo mais abrangente do que simplesmente seguir um programa de ensino e que entendem que o educando e sua família são um sistema interligado e que o sucesso do aprendizado está intimamente ligado ao equilíbrio desse sistema  



































FOTO DA NOSSA AURA







VAMPIROS FOTO KIRLIAN





Fotografia Kirlian, “Kirliangrafia” ou, num termo mais moderno, bioeletrografia, é o método de fotografia descoberto pelo padre Landell de Moura em 1904. Sob a designação de “O Perianto”, ele descrevia minuciosamente os efeitos eletro-luminescentes do que muitos acreditam ser a aura humana. Ele não pôde seguir adiante em sua pesquisa, parando-a em 1912, por questões doutrinárias da Igreja Católica, já que a técnica poderia revelar o que ele chamava de perianto, termo semelhante ao perispírito, usado pelos espíritas.
Em 1939, a técnica viria a ser conhecida, na União Soviética, sob a denominação de “efeito Kirlian”, em homenagem a Semyon Davidovich Kirlian, re-descobridor da mesma. O método consiste em fotografar um objeto com uma chapa fotográfica, submetida a campos elétricos de alta-voltagem e alta-frequência, porém baixa intensidade de corrente. O resultado é o aparecimento de uma aura, ou melhor, um “halo luminoso” em torno dos objetos, seja ele qual for, independente de ser orgânico ou inorgânico. A história da Kirliangrafia diz que o efeito foi re-descoberto “acidentalmente”, não sendo resultado de nenhum tipo de pesquisa sistemática desenvolvida por Kirlian, que nem cientista era, e sim eletricista, porém, vários experimentos estavam sendo realizados na época, muitos dos quais eram pesquisas sobre as influências dos campos elétricos e eletromagnéticos nos seres humanos e suas possíveis aplicabilidades práticas (possivelmente militar – guerra).
Desde que o assunto surgiu na antiga URSS, foram realizadas muitas pesquisas e ainda hoje não há evidências conclusivas de que o que é registrado nas fotos tenha alguma utilidade na avaliação do estado emocional e de saúde, ou no diagnóstico de doenças. No entanto, a utilização da fotografia Kirlian foi aprovada em 1999 pelo Ministério da Saúde da Federação Russa para uso como ferramenta auxiliar de diagnóstico médico, na sequência de um estudo realizado na Universidade Governamental de Medicina de São Petersburgo que sugere alterações significativas no padrão observado na bioeletrografia em portadores de asma antes e após tratamento, e correlação com o estado emocional dos mesmos. Existem atualmente diversas publicações científicas internacionais sobre o assunto, inclusive sobre diagnóstico de doenças, como o câncer.

 

 

No passado, os desavisados e/ou religiosos clamavam estar perante provas da existência da aura humana, esquecendo-se que os efeitos fotográficos existem desde os primórdios da fotografia.

 

O Efeito Kirlian foi tornado conhecido em 1939. O princípio técnico é muito simples. Resumidamente, consiste em aplicar um campo elétrico de alta voltagem próximo da chapa fotográfica que, como resultado, provoca o aparecimento de uma luminescência radiante em redor do objeto fotografado.

 

 

 O mais extraordinário é que, não obstante o fenómeno ser conhecido também pelo nome de bioeletrografia, ocorre tanto com seres vivos como com objetos inanimados, o que refuta as teorias místicas que defendem a existência de uma aura humana que pode ser fotografada.

 

 

 

 Misticismos à parte, o que é certo é que as fotografias produzidas por este processo são espetaculares e não deixam de convocar a nossa imaginação e o nosso lado mais espiritual.

 

 

 

A ironia no meio disto tudo é que Kirlian, diz-se, descobriu o processo por mero acaso no meio das suas experiências com eletricidade e não lhe soube descobrir aplicação prática imediata para além da curiosidade científica.

 

 

No entanto, cabendo-lhe os louros da descoberta, não lhe cabe o pioneirismo. Há registos de que, no início do século XX, o  padre e inventor Roberto_Landell_de_Moura , brasileiro de Porto Alegre, desenvolveu entre os anos 1897 e 1904, experiências fotográficas deste tipo onde captou pela primeira vez estes efeitos que, na altura, se acreditou corresponderem à aura humana.

 

 

 

A polémica das suas descobertas e a pressão da Igreja levaram-no a abandonar as suas experiências.

 

 

Fonte:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Fotograf…

 

 

 

 

KIRLIANGRAFIA 

 

 Namastê!

 

O FUTURO DA TERRA NA VISÃO QUÂNTICA















PALESTRA  DE  MARGARETE ÁQUILA, GRAVADA NA CASA

DO CONSOLADOR VILA MARIANA – SP.

 

 

TEMA: TRANSIÇÃO PLANETÁRIA NA VISÃO QUÂNTICA



Namastê!



A CONSCIÊNCIA QUE LIBERTA - ROBERT HAPPÉ – O PODER DA MENTE, COMO SE CONECTAR COM SUA INTUIÇÃO, SEU EU SUPERIOR












O JOGO É AMAR - NÓS SOMOS TODOS UM ! ROBERT HAPPÉ


 
 
 
 
 
 
 
NÃO PENSE! SINTA ...!!! - ROBERT HAPPÉ
 
 









ESPECIAL...

 

 

 

 

 

O PODER DA MENTE

 

 

 

 

 

 

 

 

COMO EQUILIBRAR AS POLARIDADES E SOBRE A ENERGIA DE AQUÁRIO ULTRAPASSAR A ERA DE 2012

 

 







FALA SOBRE O MEDO













COMO SE CONECTAR COM SUA INTUIÇÃO, SEU EU SUPERIOR

 

 

 

 

 

Robert Happé fala sobre espiritualidade, , como equilibrar as polaridades, e sobre a energia de aquário ultrapassar a era de 2012. Robert Happe – Brazil 12/08/2010

Robert Happé explica como se conectar com a intuição, equilibrar as polaridades e confirar em si mesmo, amar aquilo que é díficil.

O filósofo holandês  acredita que a busca pelo autoconhecimento ajuda as pessoas a melhorar a convivência com amigos e família, além de transformar positivamente a vida no planeta. Saiba como equilibrar corpo, emoção, mente e espiritualidade e encontrar soluções para seus problemas.

Entenda o medo, como transmutar o medo; o poder do amor para liberdade da alma.


Robert Happé nasceu em Amsterdam, Holanda. Estudou religiões e filosofias na Europa e dedicou-se desde então a descobrir o significado da vida. Estudou também Vedanta, Budismo e Taoísmo no Oriente durante 14 anos, tendo vivido e trabalhado com nativos de diferentes culturas de cada região onde esteve – Índia, Tibete, Cambodja e Taiwan.Em seu retorno à Europa, sentiu necessidade de compartilhar o conhecimento adquirido e suas experiências de consciência. A partir daí, trabalhou em várias universidades, e tem trabalhado continuamente com grupos de pessoas interessadas em autoconhecimento e desenvolvimento de seus próprios potenciais como seres criadores.Desde 1987 vem compartilhando informações em forma de seminários e workshops em países da Europa, na África do Sul, nos EUA, na Austrália, e no Brasil. Seu trabalho é independente, estando desvinculado, sob todo e qualquer aspecto, de organizações religiosas, seitas, cultos e outros grupos.
++++++
Robert Happé was born in Amsterdam, Holland. He dedicated himself to discover the meaning of life and studied religions and philosophies in Europe. He also studied Buddhism, Vedanta and Taoism in the Far East for a period of 14 years, while living and working with people of different cultures, such as the Indian, Nepalese, Tibetan, Cambodian and Taiwanese.
On his return to Europe he felt the need to share his experiences in consciousness and did so at various universities, where he learned to work and share information with groups of people who were interested in self-development and discovering their true potential as creative beings.
Since 1987, he has been sharing information in the form of seminars in many European countries, as well as South Africa, Australia, USA, Argentina and Brazil.
He works independently and is in no way associated with any religious organizations, cult or group.

 

 
++++++

 

 
website: http://www.roberthappe.net





Robert Happé: Consciência que

Liberta



Entrevista publicada na Revista O Ponto



Ele nasceu em Amsterdã, Holanda, debaixo de um bombardeio. O pai havia sido preso por soldados alemães e a família de mulher e três crianças foge para uma cidade menor e mais segura. O irmão e a irmã mais velhos brincam na rua, enquanto a mãe tenta dar de comer para o mais novo. Aviões sobrevoam o lugarejo. Nova explosão e a rua inteira está em ruínas. Da casa só resta a cozinha. Da família só ficam a mãe e o garoto. A mulher desaparece e uma família pega o menino para criar. Pouco mais de um ano após o fim da guerra, um homem aparece e diz: ?Eu sou seu pai.? O menino se agarra ao destino. O pai encontra a mãe em um hospital psiquiátrico e a família volta para Amsterdã para recomeçar a vida e continuar o drama. Uma nova criança nasce, dando força â família do pós guerra. Mas a mulher adoece de câncer e tempos depois morre. O garoto continua vendo a mãe, que aparece para dizer que ?tudo está? bem. Com seus 16 anos, ele coloca uma mochila nas costas e parte para a grande aventura de descobrir o mundo e seus mistérios. ?Por que a vida é assim?? Por que todo mundo mata todo mundo?? Por que tanto sofrimento?? Ele estuda psicologia, mas não encontra respostas ali. É tempo de servir o Exército, mas o jovem não quer aprender a matar pessoas. Fica preso por desobediência, lava latrinas e trabalha na cozinha, até que o Exército se livra do soldado fracassado. Sem dinheiro e com muito pouco a perder, o rapaz viaja pela Europa de carona. Na Suíça, trabalha na cozinha de um restaurante. Depois, de garçom em bares da Espanha. Conhece o submundo dos clubes de jogos na Inglaterra, onde trabalha nas mesas de pôquer. As antigas perguntas permanecem na cabeça e ele segue para o Líbano atrás das respostas. Depois passa cinco anos estudando Filosofia Oriental na Índia. Não foi suficiente e ele continua viajando pelo país. Depois vai para o Nepal, Tibet e, finalmente, Camboja, onde, aos 31 anos, termina a busca e começa a missão de dividir com o mundo seus conhecimentos sobre o significado da vida.

Hoje, aos 65 anos, o filósofo Robert Happé é um desses seres humanos raros, que abraçam e beijam todo mundo. Nesses mais de 30 anos de peregrinação, tem encantado platéias por onde passa, não apenas por suas idéias, mas pela maneira simples com que fala delas. Autor do livro Consciência é a Resposta (lançado em 1997 pela editora Talento), atualmente divide seu tempo entre a convivência com a família – ele é pai de um garoto de 14 anos -, a produção de um segundo livro e os seminários na Europa, Estados Unidos, Argentina e Brasil, país que ele define como ?a última esperança?.

 

 

 

O PONTO - Você nasce na guerra, perde seus irmãos e mais tarde sua mãe. Certamente essas experiências marcaram sua infância e juventude. Foi nestas circunstâncias que você desperta para a busca do conhecimento sobre o significado da vida?

 

 

 

ROBERT - Eu sempre senti que não era desse planeta, que todos eram muito diferentes de mim e que precisava buscar a verdade sobre a vida e sobre mim mesmo. Minha mãe aparecia para mim e eu me perguntava: ?Sou louco? Onde está minha mãe? O que ela faz lá? Por que fala comigo??. Queria entender por que todo mundo mata todo mundo, por que há tanto sofrimento e por que a vida é assim. Então, eu já caminhava para a busca de respostas, mas a consciência disso veio bem depois.

 

 

 

O PONTO - Na busca por essas respostas, você percorre vários países e se aprofunda na cultura oriental, mantendo contato com Vedanta, Budismo, Taoísmo… Como foi essa experiência e que lições você tirou disso?

 

 

ROBERT – Na Índia eu descobri que a vida continua depois da morte. Mas nestas viagens eu também descobri que todas as religiões falam as mesmas coisas, mas de formas diferentes e umas contra as outras. Percebi que as pessoas não estudam para encontrar a verdade, mas para adorar suas religiões. Quando você adora sua religião, você não questiona e acaba virando as costas para a verdade. E eu sempre questiono.

 

 

O PONTO - Então você queria mais.

 

 

ROBERT - Sentia que não era só aquilo e que precisava de mais experiência de vida, por isso continuei viajando, vivendo no Nepal, Tibet e no Camboja, e estudando com os gurus. Mas também não fiquei satisfeito.

 

 

 

O PONTO - Mas foi no Camboja que você viveu sua maior experiência mística.

 

 

ROBERT - No Camboja, as pessoas são muito amáveis, mas, como no Nepal e no Tibet, há muita ignorância. Eles não vivem a consciência do coração, vivem através dos dogmas. Por exemplo, os monges cambojanos têm tudo nos templos para plantar e comer, mas saem para as ruas para pedir comida, esmolas. Eu pensava que aquilo estava errado, que eles deveriam fazer o contrário, levar comida e ensinamentos do templo para as pessoas que estavam do lado de fora. Então eu deixei a comunidade com um sentimento de que era o fim da rua para mim. Estava muito triste, parei e fiquei meditando. Então decidi ir para a floresta. Na floresta, passei a me alimentar do que a natureza me oferecia. Com o tempo, comecei a perceber coisas, luzes que iam ganhando formas. Eu vi os espíritos da Natureza. Esses seres vinham me visitar e uma vez eles pediram para que eu os seguisse. Não sei quanto tempo, mas depois de horas, dias, eu chego num lugar no meio da floresta e eles afastam a vegetação e então eu vejo uma grande rocha e e nela a figura do Buda esculpida. Eu fiquei perplexo. Eles não falavam comigo, mas faziam gestos para que eu tocasse na imagem. No momento exato em que coloco as mãos na pedra, foi como se abrisse uma tela na minha mente. Eu vi uma grande cidade e no centro dela um templo. Dentro do templo havia três budas e um deles tinha o meu rosto.

 

 

 

O PONTO – Foi neste momento que você encontra as respostas que estava procurando?

 

 

ROBERT – Neste momento eu me conecto com a Akasha, que é a grande biblioteca do universo, onde estão arquivados todos os conhecimentos sobre a humanidade. A partir daí eu comecei a aprender o que estamos fazendo aqui neste planeta. Eu passei a fazer perguntas para a Akasha sobre meu passado, a nossa história, quem nós somos e por que estamos aqui.

 

 

 

O PONTO - Você já sabe quem você é?

 

 

ROBERT – Não tudo. Todos nós somos muito mais do que sabemos.

 

 

 

O PONTO - Quanto tempo você ficou na floresta e como voltou para a civilização?

 

 

ROBERT – Eu vivi na floresta por três anos e passava meus dias acessando a Akasha e estudando. Aquele passou a ser o meu mundo e eu não queria sair de lá. Mas soldados norte-americanos me encontraram, me colocaram num helicóptero e me largaram em Bangkok (Tailândia). Era a guerra do Vietnã. Eles estavam tirando as pessoas dos vilarejos porque não queriam que ninguém soubesse o que estava acontecendo. Aldeões falaram que havia um estrangeiro na floresta e os soldados foram atrás de mim.

 

 

 

O PONTO - De volta à civilização, você começa a divulgar seus conhecimentos?

 

 

ROBERT - Eu estudei Taoísmo, ensinei filosofia na Inglaterra por quatro anos e, finalmente, passei a viajar pela Europa, fazendo seminários para dividir meus conhecimentos com outras pessoas.

 

 

 

O PONTO - A humanidade segue sua trajetória evolutiva e agora, na Era de Aquário, você diz que as pessoas estão começando a valorizar o conhecimento da razão pela qual estamos no mundo. Você pode apontar sinais ou fatos que demonstram que a ?Era da busca da compreensão do significado da vida? começou?

 

 

 

ROBERT - As energias de Peixes e Aquário são diferentes. Antes, na Era de Peixes, havia segredo. Agora, tudo está aberto. Todos que têm algum conhecimento querem falar. Uma coisa que é prova dessa mudança é que muita gente começa a ver como é desonesto e corrupto nosso sistema. Quando as pessoas começam a ver que são como ratos em caixas, elas começam a sair das caixas. Com essa liberdade, as pessoas começam a buscar uma forma diferente de viver.

 

 

O PONTO - A história da humanidade é marcada pela busca do poder. O poder do homem sobre a natureza, do homem sobre o homem, de uma ideologia sobre a outra, de uma nação sobre as demais. Essa busca pelo poder tem contribuído para a manutenção de uma mundo cheio de medos, conflitos e incertezas, fazendo com que as pessoas passem suas vidas correndo atrás de pequenos poderes que lhes permitam não sentir medo, nem viver conflitos e incertezas. Essa corrida, no entanto, não premiou as pessoas com o que elas esperavam, a felicidade. Gostaria que você comentasse sobre isso.

 

 

ROBERT - É preciso entender que todos nós somos programados para pensar de uma determinada forma. O governo parece nosso amigo, os professores parecem nossos amigos, mas eles não falam o que é bom para nós, eles não ensinam sobre nossos valores, nossas qualidades, eles não lembram que somos seres criadores. Eles ensinam a copiar. Por esse motivo, poucas crianças gostam da escola, porque elas sentem que alguma coisa está errada. Os jovens não são convidados a questionar e a melhorar as coisas, apenas a repetir. Nesse modelo somos tratados como números, fazemos provas a todo o tempo e quando a criança faz vem a prova ela é um bom robô. Crianças criativas escrevem as coisas que elas pensam e, por isso, são maus robôs. Com essa manipulação, tira-se a identidade da pessoa. Então, nós precisamos informar as pessoas que não somos robôs, somos seres criadores. Todos nós valorizamos os conhecimentos acadêmicos, mas nós precisamos lembrar quem nós somos. Esse é o conhecimento que devemos levar daqui.

 

 

O PONTO – Por que há tanta fome no mundo, tantos conflitos entre nações, etnias e dogmas religiosos?

 

 

ROBERT – Porque nós não aprendemos a amar os outros. Nós aprendemos a cuidar da nossa família e a pensar que o resto do mundo não é importante. Você ama a sua cultura e a outra cultura não presta. A pessoa não vê que o ser humano é uma só família.

 

 

 

O PONTO - Qual a relação entre poder, dinheiro e felicidade?

 

 

ROBERT - Poder, aqui no nosso planeta, é visto no dinheiro. Quanto mais dinheiro, mais poder. Isso é ilusão. Porque um dia, quando todo o sistema entrar em colapso, as pessoas que têm apenas dinheiro vão ficar sem nada, de uma hora para outra. O verdadeiro poder é o amor. O seu poder é o seu amor. Amor é espírito e espírito é sabedoria. Nosso espírito nos guia através da nossa intuição para fazermos a coisa certa. Não é importante o que você sabe aqui (na cabeça), mas o que você sabe aqui no coração. O importante é que você tenha um canal aberto com a sua intuição, para que a intuição o leve às coisas certas. Quando você usa a intuição, você tem confiança em si mesmo. Ops, pouca gente tem! Quando você tem confiança no seu poder, no seu coração e na sua ligação com o espírito, você tem a resposta para tudo e automaticamente conecta e expressa a sua verdade. Essa conexão com o coração, com o espírito, faz com que toda a prosperidade venha ao seu encontro, porque você está sendo criador da sua vida. Se você é o criador, você não vive na pobreza.

 

 

 

O PONTO - O que você recomendaria para quem está interessado em buscar esse saber?

 

 

ROBERT - As pessoas precisam entender um pouquinho das leis do universo. Por exemplo, a lei do carma. O que você atrai para sua vida é conseqüência da sua criação. Quando você encontra uma pessoa que é má para você, não brigue mais. Pense: ?O que eu preciso mudar na minha consciência para não atrair mais essa experiência??. Quando a gente pensa desse jeito, a gente começa a mudar para uma consciência mais tolerante e amorosa.

 

 

 

O PONTO - No nosso dia-a-dia vivemos situações que revelam nossa maneira ?ultrapassada? de ser e lidar com a realidade e que são oportunidades de mudança, portanto, merecedoras de nossa atenção. Qual o papel da intensificação dos nossos problemas e dos conflitos no mundo no despertar da nossa consciência e no encontro com o nosso poder interior?

 

 

ROBERT - A intensificação está acontecendo porque não fizemos nada no passado para melhorar. Quando você olha o mundo e todo esse caos, isso é o reflexo do nosso desinteresse no passado da nossa vida, é o espelho da falta do amor. Esse espelho fica mais forte para estimular as pessoas a mudar. É um empurrão para a humanidade. Tudo que está acontecendo para você é o seu passado. O que é bom no passado é bom agora, o que é ruim no passado é ruim agora. Você deve mudar, e essas experiências são uma nova chance para isso. Todo encontro é um encontro com você. Quando você encontra alguma coisa que você não gosta, esse é o momento de se perguntar por que você não gosta. O que você vê de dificuldade em outras pessoas é o espelho das suas inabilidades, da falta do conhecimento de si mesmo. Quando você entende isso, você responde de um forma diferente. Isso requer atenção e treino. Precisamos estimular as pessoas a reconhecer o que é verdadeiro e o que não é. Precisamos viver com mais responsabilidade e honestidade, para com o próximo e para com nós mesmo. Precisamos descobrir que somos divinos.

 

 

 

O PONTO - É possível que, ao lerem seu livro ou ao ouvirem você nos seus seminários, as pessoas se sintam animadas diante da possibilidade de descobrir uma forma mais feliz de viver. Mas é possível, também, que se sintam angustiadas diante da dificuldade de colocar em prática essa nova forma de viver.

 

 

ROBERT - O único obstáculo que impede que as pessoas consigam isso é o medo. Quando você é criança, você escuta a mesma coisa. Você tem que fazer o que os outros dizem, mas você quer fazer outra coisa, então é punido. Então, adquire todos os medos, medo da morte, da solidão, do futuro e não sabe mais como criar, ficando totalmente controlado por dogmas e pensamentos que não são verdadeiros. Quando você tem medo, você nunca expressa o seu verdadeiro ser, você expressa o seu medo. Você deve se perguntar quais são seus medos. Depois, um por um, você deve ir eliminando.

 

 

 

O PONTO – Você fala que estamos num mundo tridimensional no qual nossa missão é recordar quem realmente somos e expressar nossa sabedoria, através da compreensão e aceitação das polaridades, do conhecimento sobre nós mesmos, e da conquista da liberdade diante das possibilidades. Para que outros mundos nos levará esse conhecimento?

 

 

 

ROBERT - Nós estamos no mundo que nós merecemos. Nossa consciência nos leva para níveis onde nos sentimos confortáveis. Pessoas amorosas, com habilidade para reconhecer as outras pessoas como parte da sua família, são diferentes de pessoas que olham as outras pessoas para usar e ganhar mais dinheiro. Nosso mundo vai se dividir em dois, ficando uma parte na terceira dimensão e outra, espiritual, vai para níveis mais elevados de amor e luz.

 

 

 

O PONTO - ?Os eventos do mundo externo são reflexo do mundo interno.? Como podemos mudar o mundo à nossa volta?

 

 

ROBERT - A única coisa que você pode mudar é a si mesmo. Quando você tem outra atitude, outro jeito, você é um exemplo para as outras pessoas. Então, você muda o mundo através da sua atitude.

 

 

 

O PONTO – Fala-se que o Brasil é o ?celeiro do mundo? e que também é a ?Pátria do Evangelho?. Como o senhor vê o Brasil?

 

 

ROBERT - O Brasil é a última esperança. Aqui, a maioria das pessoas tem muita conexão com os sentimentos. As pessoas são muito mais conectadas com o lado espiritual. Além disso, temos muito cristal no Brasil, que atrai luz. No futuro, muita gente vem para cá, porque teremos abundância em comida e abundância em amor.

 

 

O PONTO - O que não pode deixar de ser dito para um grande empresário?

 

 

ROBERT - Sirva às pessoas. Nós precisamos fazer negócios para servir às pessoas e ajudá-las a viver bem.

 

 

O PONTO - Para um operário que volta para casa depois de um dia de trabalho?

 

 

ROBERT - Acredite em si mesmo. A pobreza está dentro da consciência. Quando ele encontrar a riqueza interior, ele deixará de ser pobre. É preciso aprender que todo trabalho é um servir. Quando todos entenderem isso, não teremos mais problemas.

 

 

O PONTO - Para um governante?

 

 

ROBERT - Se ele é um governante é porque tem habilidades para liderar, portanto ele deve liderar as pessoas para chegarem à paz, com elas mesmas e com os outros. Deve usar de criatividade e trabalhar não para ganhar, mas porque adora trabalhar.

 

 

 

O PONTO - E para os jovens?

 

 

ROBERT – Os jovens precisam entender que são criadores e que chegam aqui para criar um mundo melhor. Se eles fazem a mesma coisa que fizeram no passado, eles não vão melhorar nada. Devem observar com novos olhos e perguntar: ?Eu quero fazer isso?? Devem fazer suas escolhas e sentir mais confiança em si mesmos, expressando o que eles pensam para melhorar.

 

 

 

O PONTO - Como devemos olhar as crianças?

 

ROBERT - Todas são seres de luz muito avançados e que vieram aqui para nos ensinar.

 

 

Redação: O Ponto


Namastê!

 

 

Lavínia Haruê

 
 
 
 
 
 
 

O CAMINHO DA ILUMINAÇÃO, A BUSCA DO EU SUPERIOR E COMO SAIR DA MATRIX




Fonte: http://verdadefinal2012.blogspot.com/2011/03/busca-do-eu-superior-o-caminho-da.html





A Busca do Eu Superior, o Caminho da Iluminação,  a Saída da Matrix(a ilusão com manipulação)

Hoje começarei a postar aqui algumas coisas que tenho aprendendo nesse caminho da busca do Eu Superior, estou a buscar há algum tempo entre altos e baixos e agora vou compartilhar um pouco com vocês.

O dia antes deu eu começar a escrever esse post eu tinha um backup de todos os docs e videos de apoio nesse meu estudo e ontem ele simplesmente pifou. Pronto, minha base foi para o espaço, aí que se enganem, o verdadeiro conhecimento está dentro de cada um de nós, após o passo do despertar, percebemos que não precisamos mais nada do exterior para prosseguirmos, já que tudo o que conhecemos aqui se transformará, então percebi um aviso de ser mais independente e ir a fundo nessa questão e no agora estar empenhado e apenas observarmos o que acontece como no  caso recente do Japão e o caminho disso tudo, é o  desapego e no momento que estamos consciente e conectados com a nossa Divindade, ele é natural. E o caminho que eu tenho traçado me levou a meditação.

http://heiwaki.files.wordpress.com/2011/05/mmw_meditation_091908_article.jpg?w=432

Meditação é o contato com o eu Interior, o silêncio da mente. Meditar é buscar respostas, aprimorar a sabedoria. Se uma questão te dá uma dúvida, pergunte para seu Eu Maior e apenas espere que a resposta virá seja ela numa intuição ou numa imagem ou vontade de fazer algo, se uma notícia não te faz sentido, pergunte para seu Eu Superior  se esse é o caminho.

http://psicosp.files.wordpress.com/2010/03/meditacao1.jpg?w=590

Temos que sempre conversar mais com nosso Eu Superior. Todos temos essa capacidade e é um tesouro que muitos não a usam e deixam guardado.

http://lh5.ggpht.com/_0nmgED5mYUU/Sm8BQ5KSkSI/AAAAAAAAEVo/yZvGqEEz2AM/medita%C3%A7%C3%A3o%5B5%5D.jpg

As técnicas e os caminhos utilizados para esse caminho da iluminação é o alinhamento dos chackas e esse assunto merece  um capítulo especial. 

O caminho da iluminação é o desbloqueio dos chackras e para que a energia Kundalini circule livremente consequentemente teremos todo nosso potencial de iluminado.

O conhecimento é muito importante, os seres negativos teêm plena consciência disso e só transmitem entre eles através de escolas de mistérios e grupos secretos e fracionado de acordo com o grau do aluno ou aprendiz e deixando propositalmente o resto da população no meio da ignorância, aí vem a frase de dizer que conhecimento é poder e como estamos hoje num mundo que esses seres desprovidos da luz  e que se julgam ser dono desse planeta, criaram o sistema da manipulatório da  matrix ilusória para desviar o nosso objetivo inicial desde o começo.

Um investigador que dá uma ótima noção disso é David Icke, não concordo em tudo o que ele diz, mas nas palestras dele e livros há muitas verdades, que relata da raça reptiliana e até do controle da Lua para a manipulação da humanidade e que habitamos um corpo hackeado, ao qual fiz um resumo do livro dele a verdade maior, que vai de origem a manipulação genética que a sociedade humana sofreu no decorrer da história, sendo assim para o  aprisionamento humano fosse realizado com sucesso foi feito algumas coisas como:

►Supressão   da  informação para mantermos na ignorância

► Bagunça na história da sociedade, modificando passagens histórias, distorcendo os fatos e datas, incêndio em bliblitecas como a Biblioteca de Alexandria, mistura de verdades com mentiras, para que fosse assim muito difícil de ajuntar novamentes os fatos. A mistura da verdade é um dos grandes trunfos, pois se a pessoa considerar tudo mentira terá descartado a verdade e se considerar tudo verdade terá englobado a mentira. Por isso aqui é o grande trabalho nosso de filtrar a informação e não aceitar tudo antes de se questionar.

► colocaram sistemas de crenças para nos submeter e entregarmos o nosso poder aos outros, inserindo mensagens de que somos pecadores e  somos nada, devemos esperar uma vida inteira para ser salvo, rezando (rezar é pedir) e implorando por salvação— Isso foi feito para   não termos a consciência da nossa divindade, que somos eternos e somos responsáveis por nós mesmo e então não tem nada para ser salvo e sim a gente voltar ao estado do espírito de puro amor. Que somos seres altamente evoluídos. Aqui é por isso que muitos defendem que a evolução não existe, e concordo ela realmente não existe. Se o Criador é perfeito em tudo e se houvesse necessidade de modificar ele não seria perfeito. Nós somos uma pequena fragmentação dessa perfeição. Então nós apenas queremos voltar a origem da perfeição, seria a volta para a origem e não uma evolução. È um ponto de vista de se olhar um copo meio cheio e o outro ver meio vazio, coisa típica de da 3D do mundo das polaridades. Mas podemos dizer que enxergando do outro lado que estamos evoluindo e é comparado  como passar de fase em um jogo e caminha junto com o propósito que tem haver com a experimentação. Não temos que focar na polaridade e sim na Unidade interio de cada um.

https://lh6.googleusercontent.com/-PYZ5kbB1EYI/TYC0GNVRJQI/AAAAAAAAACg/NJO7wuMsFsU/s1600/escorpio-2.jpg

Aqui no mundo 3D( terceira dimensão) é difícil entender já que somos invadido com sentimentos contrários como do bem e do mau, amor e ódio, triste e alegre  e junto com  as teorias, conspirações, várias verdades de vários pontos de vistas para inflar os egos e gerar dispusta. Mas ao sairmos dela veremos a única verdade, Aquela que é e sempre foi, nunca se modificou, e tudo isso está  ligado e volta ao ponto onde a Fonte Primordial que podemos chamar de Deus quis experimentar seu poder e experimentar todas as possibilidade. Viu estimados leitores que tudo volta ao mesmo ponto, que tudo é Cíclico, a gente pode procurar a vida toda mas sempre voltaremos ao mesmo ponto porque a ogirem de todos nós é a mesma, A Fonte Primordial, como até aqui o   tempo é cíclico

►modificaram nosso dna e conromperam nosso sistema para esquecêssemos a nossa origem, ►alteraram nossa alimentação ao colocar consumos que não era de acordo com o nosso desenvolvimento como a carne, e para reforçar  hoje toda a comida tá contaminada com conservantes, a água com fúor, o tal famoso Codex Alimentarius, ao qual tem a função de nos mantermos na negatividade e gerá-la para eles .

O fluór tem o objetivo de tornar o ser humano submisso e cortar a comunicação com a divindade, onde age para calcificar a glândula pineal onde muitas pesquisam alegam ela ser uma antena onde captamos as frequências dessa e outra dimensão e importante para a comunicação com o a nossa Supra Consciência, a manipulação vai muito além do que imaginanos, esse mundo é deles e a manipulação tá em tudo como dizia Morpheu ao Neo sobre o que é a Matrix. O objetivo dessa manipulação é que esses seres querem manter o controle e domínio e se alimentam da negatividade gerada pelo medo e ela está em tudo, como eles interpretam esse lado da ausência de luz, eles precisam da negatividade para manter a influência, domínio e controle.Aconselho a  caráter de informação ler e ver documentários de David Icke. 

O grande ponto fundamental citado por David e eu endosso é que podemos sair desse sistema se estivermos acordados e com o conhecimento de tudo isso, que podemos tudo e se hoje esses seres negativos nos controlam é porque nós entregamos nosso poder a eles.
Agora vou a um ponto fundamental, muitos lugares falam que alcançar a iluminação é difícil. A iluminação é uma condição natural do ser humano

http://img265.imageshack.us/img265/5818/meditatebubblesmb6.jpg

. Reintero o que muitos dizem que nós  criamos nossa própria realidadade conforme a Lei da Atração, mas para isso temos que acreditar como aquele provérbio que se dizeres para a montanha se jogar do precipício sem vacilar em seu coração, assim ela fará,  ao sintonizarmos nossa frequência em planos elevados, pois tudo é energia vibrando, se sintonizarmos na frequência da luz e do amor incondicional aí os milagres acontecem quem pensa que David Icke é pura conspiração, se engana, ele mostra a a verdade vamos dizer nua e crua e também da a chave para a saída do sistema, do despertar, tanto que David pesquisou bastante sobre energia, chackras e nos dá informações valiosas e ele menciona que a nossa alma é amor puro, até dos seres negativos de origem manipuladora, e os negativos têm é falta de amor,de  amar a si mesmo, para amar o todo, onde tudo que existe vêm da mesma fonte que é puro amor. A fonte de tudo que é,  tem todo o potencial e sabedoria, mas ter o poder não é mesmo o que experimentar. E como todas as possibilidades criadas, existem essa dos seres negativos manipuladores. Cabe a nós,  na nossa individualidade mas ao mesmo tempo junto no todo nos deslocarmos dessa realidadade para outra, e estaremos em outra semelhante a frequencia que estivermos em sincronia, nossos sentimentos e emoções criam o que presenciamos, vamos atrair o que se assemelha a nossa frequencia vibratória, para avançarmos, temos que vibrar em alta vibração que é a do lado da luz.

Os negativos tentam manter a gente na negatividade, pois enquanto tivermos vibrando na mesma frequência dos negativos, a gente ficará no controle territorial deles, á a Lei da Atração aqui de novo

A negatividade vibra lentamente,  é  denso. Segue em um arquivo anexado um ótimo exemplo disso chamado    ciência e espiritualidade  (clicar na palavra em azul ) 

Agora vou a um ponto fundamental, muitos lugares falam que alcançar a iluminação é difícil aqui na 3d, não é que seja difícil, é que fomos sabotados. A iluminação é uma condição natural e inicial do ser humano.

Um exemplo que usarei é de um computador: No começo com ele novinho o sistema funciona normalmente, após um período o HD vai enchendo e vai corompendo os arquivo e começa a travar e ficar pesado, o que muitos notebooks modernos têm é  uma tecla para voltar ao estado inicial e tudo volta a funcionar direitinho.

A iluminação nossa é voltar ao estado inicial antes do nosso sistema ser conrompido, antes comunicávamos por telepatia**, alimentávamos do naturalismo, grãos e frutos, vivíamos no agora pois o  futuro e passado não existem, porque o tempo é ilusório como a física quântica já comprovou com universos paralelos, outras dimensões, bem como a matéria não existe e tudo é apenas energia  vibrando em frequências diferentes, o tempo foi criado para situarmos na 3d, e a têm até uma citação de Isac Newton 

“O tempo é uma ilusão produzida pelos nossos estados de consciência à medida em que caminhamos através da duração eterna.”


**Esse trecho  encontra-se também nos contos sumérios ao qual os Anunnakis fizeram experiências genéticas e deram  a fala ao homem primitivo  e buscaram suprimir a telepatia.


Viver no agora é um requesito para a comunicação com o Eu Superior,  enfim vivíamos a proposta inicial de experimentarmos uma  vida 3d.

Assim como fomos manipulados, podemos  reprogramar nosso dna. No dna têm toda a informação nossa arquivada. Capacidades adormecidas estão desativadas no nosso dna, como a capacidade de claravidência, telecinese “mover objetos” e a capacidade de “Viver de luz”, alimentando-se de prana  e é uma capacidade que todos temos, apenas temos que ativar essa capacidade. Viver de luz não é viver sem comer, é viver na consciência  da sua divindadade e total capacidade, seu potencial de co-criador, de construir a realidade onde seu potencial liberado com os chackras ressoando na frequência pura da luz, a energia kunlalini fluindo abertamente. A energia kundalini  é a mesma que  a consciência pura, enfim  o mesmo que o  estado de iluminação. E uma notícia para vocês querido leitores ela  não é para priveligiados, é um estado natural nosso, mas para isso temos que restaurar nosso sistema que tá corompido e por isso não consegue abrigar a divindadade que todos nós somos



Na meditação o importante é manter a coluna ereta e a cabeça reta pois  nessa base está os principais chacras  é necessário para que a energia circule melhor, absorva o prana e aumenta a eficiência de conexão com a Supra Consciência.S e não se sentir confortável não é necessário ficar na posição de lótus. Existe muitas técnicas, eu geralmente me concentro numa respiração rítmica de 4 segundos expirando, pausa de 2 segundos e 4 segundos repirando e pausa de 2 segundos e assim sucessivamente. Uso um tampão nos olhos e um protetor auricular para abafar ruído e minimizar luzes  externas e isso me ajuda muito para a prática. Fico a observar algo no meu corpo, algum sinal, energia. Para entrar no estado de meditação é o mesmo que quando se está no cinema, no cinema a pessoa se desliga do mundo e de todos os pensamentos e preocupações e entra no mundo do filme. Então eu ordeno o relaxamento do corpo, invoco esse estado e respiro. Durante esse momento busco de conexão com a nossa essência divina  pergunto algumas dúvidas e espero no silêncio.Você pode receber uma imagem, uma sensação do corpo, um frio ou calor. Mantenha o estado de cinema de só observar e com o tempo sua sensibilidade irá aumentar e no seu interior todas as suas questões serão solucionadas. Eu estou obtendo resultados bons para mim, fica aqui a dica para os leitores. Vale lembrar que aqui é a comunicação com o Seu Eu Superior, muitas vezes sua mente racional irá questionar, ou podemos dizer que é o ego, um programa embutido para essa finalidadade, mas o seu Eu Superior sempre saberá o melhor para seu elemental (você mesmo) com a prática irá atingir a sabedoria para o equilíbrio e melhor desenvolvimento

Verdadefinal



O PODER DO AGORA



Namastê!


MEDITAÇÃO - A VIAGEM INTERNA - REALIDADE ESPIRITUAL

MEDITAÇÃO - A VIAGEM INTERNA - REALIDADE ESPIRITUAL

O SILÊNCIO DE SER ....









POR UM MOMENTO, DEIXA TUDO E MERGULHA EM TI PRÓPRIO....











QUEM É VOCÊ REALMENTE... !!!









p>